O Dilema das Redes, da Netflix

Por que assisti ao filme O Dilema das Redes, da Netflix?

Eu gosto muito de escrever (este blog está aqui provando isso!), mas muito mesmo. Desde criança eu sempre quis ser escritor (contei minha história aqui neste post), mas não é com isso que eu trabalho, é apenas um hobbie. Eu trabalho com redes sociais, com geração de conteúdo (criação de estratégia e de posts) e também com mídia (anúncios e impulsionamentos). E este filme da Netflix fala justamente de como as redes sociais estão sendo usadas para manipular os usuários com conteúdos e anúncios, e assim colhendo e vendendo os dados dos usuários muitas vezes de forma ilegal e imoral. Então, assistir a este filme é mais que uma obrigação para mim! Eu já entendo como funciona a “venda de dados” e os anúncios nas redes sociais, afinal, esse é meu trabalho! Mas ver como ele é divulgado para o público não especializado… Estou curioso!

Se você não está pagando para usar o produto ou serviço, você não é o cliente. VOCÊ É O PRODUTO.

Somos porcos de uma fazenda nas redes sociais. A verdade nua e crua.

Todas as vezes que vou explicar como funcionam os anúncios para as pessoas, eu mostro esta tirinha.

As pessoas não percebem que todas as informações que elas colocam nas redes sociais, absolutamente tudo, viram dados para serem vendidos para clientes.

“Você não é o cliente, você é o produto. Cliente é a empresa que anuncia nas redes sociais, o Facebook vende VOCÊ para te impactarem com informações e ofertas.”

E este negócio é uma mina de dinheiro porque as pessoas não percebem o quanto a venda de dados é algo perigoso. Pior: uma hora percebem, mas depois não se importam, já estão letárgicas.

E como a charge profetiza, todos nós não temos valor como pessoas, mas sim como dados gerados. #TENSO

A venda de dados digitais é algo fora de controle

Como tudo que postamos nas redes sociais viram dados para que sejam vendidos para os anunciantes, todos os dados de todas as pessoas se tornaram a indústria mais rentável atualmente. Estas informações são cruciais para vender o produto certo e para a pessoa certa na menor relação de custo.

O maior problema é que não se sabe quais são essas informações pessoais comercializadas. Tudo bem que as pessoas clicaram no “Estou ciente e quero continuar”, então elas permitiram que seus dados fossem negociáveis para ‘ter uma melhor experiência de anúncios possíveis nas plataformas’, mas isso tudo se tornou uma grande falácia neste mercado de compra e venda de dados para a exibição dos anúncios. A nossa privacidade foi totalmente deturbada nestes últimos anos com esse tráfego, ou melhor, com este tráfico, que a informação virou um commodity entre as empresas do Vale do Silício. E tudo isso com valores muito altos.

“Ah, mas estou usando tudo isso de graça, que mal tem eles se aproveitarem dos meus dados?”

Todo mundo já pensou em algum momento.

O problema deste pensando é que, além de poucas pessoas estarem ganhando muito direito com informações ao seu respeito, algo pior está acontecendo sem você perceber…

Os algoritmos manipulam a sua opinião

Esta situação passa tão sutil na nossa vida que é muito difícil sairmos das nossas bolhas e percebermos como estamos sendo manipulados. Com o sistema de recomendação de conteúdo do algoritmo, que a princípio foi feito para recomendar coisas parecidas ou mesmo desconhecidas ao usuário, acabou se tornando um perigoso sistema de manipulação de opinião.

Este sistema começa a fechar as pessoas em bolhas, em grupos de pessoas que compartilham gostos específicos e isto facilmente começa a ditar o que você gosta, o que você vai ver, que anúncios serão exibidos e quais produtos você comprará. A princípio parece liberdade de expressão, mas em uma escala maior (nacional ou até global), as empresas estão ditando comportamentos em massa, e de repente você está nesse fluxo.

Quer algo concreto do que aconteceu de ruim por este método? O escândalo da Cambridge Analytica. A manipulação da informação durante as eleições foi tão grande que gerou a eleição do Donald Trump nos Estados Unidos e do Bolsonaro no Brasil. E muito pior do que reunir as pessoas com gostos em comum foi manipular as pessoas com fake news nesses grupos e agora estamos lidando com uma crise de credibilidade na verdade com a geração de tantas notícias falsas.

Tudo muda muito rápido. Agora mesmo já está diferente.

Tudo no meio digital muda muito e muito rápido. Enquanto vários momentos da história da humanidade tivemos dezenas de anos para mudanças estruturais sociais sérias, este momento atual de informação digital conta com muitas transformações sérias em pouco tempo dentro de uma década. No momento em que este texto foi publicado (em maio de 2021), muita coisa já está diferente do que foi mostrado no filme (de 2010).

Mas uma coisa é séria: precisamos proteger nossos dados pessoais, e também precisamos nos preocupar com o que publicamos. Tudo nas redes sociais é feito para nos viciarmos e também para ser consumido depois. O que realmente está em jogo é muito mais do que os nossos dados, e sim a nossa atenção.

Gostei? Recomendo?

Todo mundo fica chocado quando termina de assistir ao filme, e isso acontece principalmente porque é um documentário muito bem escrito e até certo ponto sensacionalista. De todas as recomendações que ele passa, uma só eu recomendo fortemente: desative as notificações do celular, só deixe do que realmente é importante. Temos que minimizar o possível a nossa dependência às redes sociais.

Gostei do filme? Sim, tanto que já o assisti várias vezes! O documentário entrevista muitas pessoas importantes da área, por isso tem bastante informação de como funciona tudo ‘nos bastidores’. Como entusiasta de rede social e como profissional da área, é um prazer e um desafio absorver todas as informações e aprender ao máximo.

Recomendo assisti-lo? SIM, eu já até o assisti com outras pessoas! Como praticamente todo mundo hoje faz uso de uma rede social, acho super importante as pessoas saberem onde realmente estão colocando suas informações tão pessoais, e também saber o que as grandes corporações estão fazendo com elas. E mais ainda, acender uma luz na mente e cada um para a questão de manipulação de opinião por meio dos algoritmos de recomendação.

Fique vigilante aos seus dados, mantenha-se informado!

Todo mundo que termina de assistir ao filme fica impressionado querendo deletar todas as redes sociais!

Deixe seu comentário e participe da discussão!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s